Os Últimos Jedi – Teorias pós-trailer

106 Visualizações Deixe um comentário

O recém lançado trailer de “Os Últimos Jedi” abriu espaço pra várias teorias. Muita gente acabou reclamando que o trailer entrega muito do filme, eu discordo, pois acho que as cenas apresentadas abrem um leque ainda maior de possibilidades e discussões. A seguir ficam algumas dessas teorias.

A SEMELHANÇA COM O EPISÓDIO V

O trailer deixa bem claras várias referências ao Episódio V. Isso se dá por conta de todo o looping que estão fazendo para deixar essa nova trilogia semelhante à original, porém com uma nova roupagem, novos personagens, etc. Dessa forma, é bem capaz que Rey não termine o seu treinamento, assim como Luke em Dagobah.

Outra coisa totalmente espelhada de “O Império Contra-Ataca” são os andadores da Primeira Ordem atacando uma base da Resistência, que sofre uma evacuação, ao menos é isso que o trailer nos dá a entender. As prováveis baixas na Resistência (incluindo a morte de Leia) levarão Poe Dameron a uma eventual liderança na guerra contra a Primeira Ordem.

A MORTE DE LEIA

Com o infeliz falecimento de Carrie Fisher, a General Leia não estará presente no próximo filme da franquia. Por isso mesmo eles tiveram que adaptar os acontecimentos de “Os Últimos Jedi”.

Entretanto, como o trailer parece mostrar, Kylo Ren parece estar combatendo as forças da Resistência em sua nave e pode matar sua mãe. Depois de ter matado seu próprio pai, para alimentar seu lado sombrio, não seria difícil ele também assassinar Leia e cair de vez nas Trevas. É tudo o que Snoke mais quer. Na novelização de “O Despertar da Força”, onde pode-se saber os pensamentos de Ben, é revelado que ele ficou extremamente frustrado ao matar o pai, pois o resultado foi bem diferente do que ele esperava.

Pelo jeito que a edição mostra, ele não deve ter a coragem de apertar o botão que a destruiria. Kylo é um personagem que passou muito tempo nas Trevas e que, de uma certa forma, sofre uma tentação da Luz. Ele não deve ser capaz de matar a sua mãe, assim como fez com seu pai, que já mexeu com o seu lado psicológico no primeiro filme. Hesitar matar sua mãe, mas presenciar alguém fazê-lo pode ainda surtir um efeito totalmente contrário no personagem, fazendo-o se questionar até que ponto vale a pena se aliar à Primeira Ordem.

REY MUDANDO DE LADO

Um recurso muito utilizado nos trailers atualmente é a edição que mescla cenas de diferentes partes do filme e faz parecer que se passam de forma sequencial. Temos como principal exemplo disso o próprio Marvel Studios, que também pertence à Disney. O uso desse recurso fica bem claro principalmente na cena final onde Rey pede ajuda e em seguida Kylo estende sua mão. Assim como Ben pode mudar de lado, o trailer dá abertura para a possibilidade de Rey fazer o mesmo. Isso explica o medo que Luke tem de treinar a garota, lembrando que a última vez que viu isso foi com Kylo e se tornou um desastre. Vemos que o personagem de Mark Hamill fica muito mais assustado com a possibilidade dela se tornar uma poderosa usuária da força do que com a chance dela derrotar a Primeira Ordem.

O LADO CINZA DA FORÇA

É bem possível que o treinamento incompleto de Luke tenha gerado muitas dúvidas sobre ela e até mesmo ela se sinta levemente tentada a ser guiada por alguém, mesmo que seja Snoke ou Kylo, que matou Han. Vale lembrar que Snoke parece torturar/conversar com Rey em alguns momentos do trailer, podendo ser que Kylo a levou até ele.

Mas ao mesmo tempo, a teoria é que ele mesmo vai se arrepender disso e tirar ela de lá. Se levarmos em consideração que ele já vai estar abalado com a morte de sua mãe, além da possibilidade de serem irmãos (sim, essa é outra possibilidade!) faz bastante sentido.

Ao mesmo tempo, é bem capaz deles não penderem tanto nem para a luz nem para as trevas. O problema do lado negro é que ele é totalmente emocional e isso leva a decisões erradas e corrompidas, já o lado da luz é totalmente racional, o que é algo muito difícil de se manter. Quero dizer, a extrema rigidez que ser um Jedi pede é algo difícil de se manter e não é para todo mundo. Os Jedi não sabem lidar com suas emoções por acabar reprimindo elas, mas isso é algo que todo ser vivo deve saber lidar e, por isso mesmo, eles vacilam e caem para um lado negro 100% destrutivo.

Essa teoria diz que os dois vão forjar um caminho do meio, que tem aspectos das duas formas de manipular a força, mas com equilíbrio. O lado Cinza da Força. E faz mais sentido, pois vivemos em tempos menos maniqueístas que antigamente. Não faz tanto sentido separar só em luz e trevas e pode ser o verdadeiro caminho para uma paz universal.

O DESTINO DE LUKE

A sensação que temos é que estão tirando os personagens clássicos de cena aos poucos. Primeiro Han, em “O Despertar da Força”, e em “Os Últimos Jedi”, era bem possível que fosse a vez de Luke partir.

Vale lembrar que nos primeiros filmes, dois mentores do protagonista morreram: Obi-Wan e Yoda. Para Rey, estes seriam Han e Luke. Entretanto, já que Leia parece que será a vítima deste longa, devido ao falecimento da atriz, é possível que Mark Hamill fique para o próximo filme. Já sabemos que haverá uma batalha entre ele, Rey e os Cavaleiros de Ren, então é possível que algo aconteça e ele não morra, mas seja tirado da equação do restante do filme para reaparecer no último da nova trilogia.

RELATED ITEMS
Biografia do Autor

Giovanni Christian

Designer, ilustrador, cinéfilo e nerd curitibano. Fã de Star Wars desde sempre, começou a participar das atividades do Conselho Jedi Paraná em 2009, e atualmente é um membro da organização do fã-clube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *