Guia HQ – Justiceiro

62 Visualizações Deixe um comentário

Emfim chegou ao Netflix, nesta última semana, a aguardada série do Justiceiro, que traz Jon Bernthal, de volta na pele do anti-herói mais “brucutu” dos quadrinhos.

Mas você realmente conhece o personagem? No Guia HQ de hoje, indicaremos 5 grandes quadrinhos do Justiceiro para você entender melhor o personagem. Afinal já foram mais de 50 anos do personagem, vários retcons e muita história para contar. Vamos lá!

Amazing Spider Man #129

A primeira aparição do herói. Ainda muito distante de ser o famoso Frank Castle que conhecemos, na verdade nesta HQ nem mesmo um nome foi dado ao personagem. Na história ele é enganado pelo Chacal, que o coloca no rastro do Cabeça de Teia. Para uma estreia, pode se dizer que foi bem pouco glamorosa, mas ainda icônica para a época. Ao fim, o Justiceiro entende que esta sendo manipulado e acaba deixando o Amigão da Vizinhança em paz.

Círculo de Sangue

Foi somente em 85 que o Justiceiro voltar a aparecer nos quadrinhos, desta vez já com protagonista. Guiados pelo auge do cinema “brucutu” com filmes como Stallone Cobra, Comando para Matar e tantos outros, o quadrinista Steven Grant achou que era hora de reencontrar o personagem. A história nem é tão genial assim, mostra Frank de volta a prisão da Ilha Ryker, tentando descobrir quem o drogou da última vez que esteve por lá. O quadrinho vale o destaque pela nova perspectiva dada ao personagem, que acompanhando o sucesso de histórias similares no cinema, conseguiu recriar e incrementar o arquétipo na HQ.

Ano Um

Já estabelecido mas ainda sem um passado, foi apenas em 94 que tivemos a história definitiva da origem do Justiceiro. Com o roteiro de Dan Abnett Andy Lanning e desenhos de Dale Eaglesham, a história aborda a chacina que levou a morte da esposa e dos dois filhos de Castle, a tragédia que o colocou no caminho para se tornar o anti-herói que conhecemos. Até hoje a HQ é tida como a origem definitiva do personagem, sendo adaptada até mesmo para outras mídias.

Bem vindo de volta, Frank

Se na década de 80 o Justiceiro se tornou um dos grandes personagens da Marvel, o mesmo não ocorreu na década seguinte, quando a editora se preocupou muito com suas grandes sacas, deixando o anti-herói apenas fazendo pequenas participações especiais. Mas isso mudou nos anos 2000, quando Garth Ennis assumiu o título levando o personagem de volta ao básico, um homem e seu arsenal. Trazendo o característico humor sombrio do escritor, a história tornou o Justiceiro relevante de novo, carregando uma verdadeira legião de fãs às bancas.

Justiceiro MAX

Agora com um selo totalmente dedicado ao público adulto, a Marvel MAX, poderia dar mais liberdade aos quadrinistas escrever suas histórias sem por o pé no freio. Desta iniciativa venho Justiceiro MAX. Na história, após um duelo com o Mercenário, que o deixa realmente muito ferido, Frank é confinado em um hospital / penitenciária, para iniciar seu processo de recuperação, não apenas do corpo mas também da mente. Entre várias passagens a HQ trata de como o anti-herói se enxerga, como ele vê no que sua vida se transformou desde que voltou do Vietnã e sua família foi morta. Uma história densa e pesada que trabalha com o sombrio lado da mente de Castle.

E para você, qual a melhor história do Justiceiro?
Vale lembrar que a série já estreou na Netflix, logo mais sai a crítica aqui no site.

Biografia do Autor

Thompsom Sigel

Pesquisador e consumidor assíduo da cultura pop, nerd, viciado em cinema, apaixonado por quadrinhos, maluco por musica e com uma longa bagagem cultural. Este sou eu, publicitário e criativo. Com a pretensão de trabalhar com aquilo que gosta e a sensação de ter escolhido a área certa para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *